Deem tempo aos treinadores e não atenção à mídia tendenciosa.

eduardobapstistaESPN

Diferente mas não tanto. Antes que muito parem o texto por já verem o técnico palmeirense, Eduardo Baptista, aviso que ele trata muito da relação Rogério e São Paulo, porém será tratado sim a boa postura do técnico rival no jogo de ontem.

Hoje em dia é cada vez mais comum ver jornalistas, formadores de opinião e digital influencers escreverem e implantarem crises em momentos que não existem. É fácil, um mal entendido ou até uma mentira implantada por alguém ou algum canal que conquiste seguidores fiéis e que os defendam acima de qualquer custo ou verdades. Desde que comecei a escrever eu tento coletar o maior numero de verdades antes de postar qualquer assunto na internet. O poder de alcance de uma puplicação está a apenas um click de distância,  por quê eu, que quero desempenhar meu trabalho da melhor maneira, vou procurar desestabilizar o trabalho de um jogador, treinador ou qualquer pessoa inserida no futebol. A mídia atual infelizmente é vendida na divulgação irreal.

A mídia atual deixa claro que quer procurar meios de vender problemas. Inventar irrealidades e trazer crises para os clubes. Muitos torcedores infelizmente compram essa ideia e uma bola de neve começa a ser criada. Se voltam contra a equipe, pedem saída de jogadores, perseguem eles e o principal e pior, pedem a saída do técnico, tendo o mesmo menos de 6 meses de trabalho. Chega a ser nojenta e ridícula a reputação que a mídia trata diversos assuntos e são neles, os principais que os torcedores caem, e com isso dão liberdade para que seus clubes sofram a respeito.

RogérioRummens4

Rogério Ceni e Eduardo Baptista. Dois técnicos novos, dois técnicos que começam suas jornadas no futebol em times da elite do futebol brasileiro, e antes que falem do início anterior de Eduardo, o mesmo conseguiu a melhor colocação para a Ponte Preta em toda história dos pontos corridos. Dois técnicos estudados que tratam o futuro do futebol da melhor maneira. Dois profissionais que enojam o retrocesso que muitos de qualquer maneira querem trazer de volta ao futebol brasileiro. “Aaah, mas o Brasil precisa dos técnicos dos anos noventa, só eles poderão fazer algo por nós!”. Vimos muito bem isso quando tomamos de 7 em uma Copa jogada em casa e hoje com um técnico disposto a mudar todos os parâmetros do nosso futebol e de nossa seleção, pulamos de desclassificados, para principais concorrentes ao título da Copa do Mundo de 2018.

A semelhança entre Rogério, Tite, Eduardo, outros novos técnicos como Carille e outros já antigos como Cuca é pensar em estudar e se unir em prol da evolução do futebol. Não existe problema em estudar, é até melhor, todos viveram suas vidas no futebol e aprenderam todos os pontos que ele traz para cada um durante os 20, 30 anos que cada um ali presenciou. Ningúem nasce técnico, muitos se criam, e é dentro de campo, numa sala ou em duas ocasiões que ele se transforma.

A briga de Eduardo ontem em sua coletiva de imprensa, as respostas ríspidas e direcionadas de Rogério mostram o principal problema que hoje o jornalismo e a mídia se colocam ou se vangloriam de passar por cima. Tratar cada um como um profissional qualquer é questão de burrice. Dois técnicos que entendem e bastante de futebol. O torcedor não pode se deixar levar por qualquer declaração tendenciosa que ouve. Rogério faz um dos melhores trabalhos como técnico no comando do São Paulo, numeros que se equiparam ao de Muricy no comando do Tricolor em 2006. Eduardo tem um time invicto numa Libertadores de catimba, porém, ainda são execrados, ainda são tratados como inexperientes, ainda é vendida mentiras que desestabilizem o grupo e tentem desestabilizar o ténico. O torcedor não pode deixar as irrealidades crescerem em seu clube. Se existe amor, compaixão e que no mínimo queiram ver o time vencer, crescer e se manter no topo, o principal é estar com ele fechado e demonstrar apoio sempre.

Quer dizer então que é necessário implantar uma guerra contra a imprensa? De forma alguma, até por que todos nós seríamos afetados nisso, é necessário apenas que os profissionais de imprensa trabalhem de maneira correta e não sejam vendidos atrás de mentiras e irrealidades para causar problemas em troca de likes ou alcance.

Vida longa aos novos treinadores e aos seus trabalhos. E torcedor, muito, muito cuidado com aqueles que tem a principal função de desestabilizar o seu clube. Não, não são aqueles que usam pranchetas, mas sim aqueles que assim como eu, se colocam a frente de um notebook para escrever sobre.

Parabéns a Eduardo pelas respostas, parabéns a Rogério pela impaciência e parabéns a Carille e Kleina, muito contestados mas finalistas de um campeonato paulista.

Sim, o futebol está mudando e cabe a nós, torcedores, apoiar o crescimento dele.

VAMOS SÃO PAULO, CARAJO!

Fotos: ESPN e Mauricio Rummens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s