É dia de clássico, é dia de ver a Majestosa camisa Vermelha, Branca e Preta jogar.

Dizem que em dia de clássico nem mesmo o mais traquilo dos torcedores consegue se aquietar em sua casa ou no trajeto que o leva ao estádio. O acordar já é pensando nos 90 minutos que o farão vibrar e torcer por sua equipe. Equipe essa que é Tricolor, que leva no peito o amor e a as cores em seu sangue. Que entra em campo sabendo que acima de qualquer coisa existe um amor, existe uma paixão, existe um nome, existe o São Paulo Futebol Clube.

Clássico é sim diferente, majestoso é sim diferente. Toda mística, toda a vivência, todos os pontos que ligam as linhas fazem dele ser especial. Não existe sentimento melhor do que presenciar um Majestoso no estádio, só quem já teve essa oportunidade e teve a oportunidade de sair vitorioso sabe o quão perfeito seu dia, sua noite, sua semana fica.

Aaah o majestoso, aquele em que Raí voltou da França e nos deu um título. Aquele em que Rogério, Luizão, Danilo e uma pintura de Cicinho fizeram os torcedores Tricolores no Pacaembú gritarem e vibrarem e os alvinegros derrubarem lágrimas. Aquele em que Amoroso colocou a zaga preto e branco para dançar e tivemos a infelicidade de anularem o jogo, beneficiando assim o adversário. Aqueles em que o Fabuloso parou na esquina e que também deixou o goleiro Cássio derrapando em berço esplêndido. Aquele em que Ganso acertou a coruja. Aquele em que Douglas calou o Pacaembú e claro, aquele em que Cuevadinh4, Chavão e os meninos de Cotia, David Neres e Luiz Araújo colocaram os arqui-rivais para dançarem no Sacrosanto.

Hoje é diferente, hoje temos o melhor atacante em atividade no Brasil. Temos Pratto! Do lado do adversário temos um bom atacante também, perigoso, mas mais perigoso que ele, é o medo de acharmos que somos inferiores. Como ser inferior se na história somos superiores? Como achar que eles tem mais time, se nossas conquistas são muito maiores. Medo? Me desculpem, mas medo eu tenho de coisas muito mais grandiosas. Somos São Paulo Futebol Clube, time de Leônidas, de Serginho Chulapa, Waldir Peres, Careca, Raí, Mineiro, Chula, Dagoberto, Kaká, Ganso, Lugano, Luís Fabiano, Lucas e é claro, de Rogério Ceni. Se existe uma seleção para ser montada com jogadores que atuaram e honraram a camisa do São Paulo, nós faríamos duas.

Entraremos em campo hoje com cada um dos 11 selecionados. Estaremos com eles a cada minuto em campo. Existe sim um tabú a ser quebrado, mas como já dito, maior que o tabú que você encontra pela frente, é o medo que possa vir a te consumir, mas não existe medo quando se é o maior que ele.

Sabemes e conhecemos nosso potencial, somos São Paulo, São Paulo Futebol Clube, mais Majestosa que o próprio Majestoso, somente nossa história e nossa camisa vermelha, branca e preta.

VAMOS SÃO PAULO, CARAJO!

Foto: Mauricio Rummens

Uma resposta em “É dia de clássico, é dia de ver a Majestosa camisa Vermelha, Branca e Preta jogar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s